POLO TECNOLÓGICO DO OESTE CATARINENSE
Telefone: (49) 3324.4342 Email: deatec@deatec.org.br

NOTÍCIAS DO DEATEC

Fique por dentro de tudo que acontece no setor de TIC no oeste de Santa Catarina relacionado ao DEATEC

2018 foi de conquistas e desenvolvimento para o setor de tecnologia

28/01/2019 16:41:50

2018 foi de conquistas e desenvolvimento para o setor de tecnologia

Avaliação é do presidente da Deatec, André Telöcken

Fortalecer o ecossistema de tecnologia e inovação do grande Oeste catarinense é um dos objetivos da Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec). Com 110 associados, a entidade promoveu diversas ações em 2018 para o desenvolvimento do setor. De acordo com o presidente, André Telöcken, o ano foi intenso, mas de conquistas. “Foi de muito trabalho para a Deatec e para os associados, com afinco e compartilhamento de conhecimentos, bem como crescimento profissional e pessoal. Esperamos que 2019 seja de mudanças. Há um otimismo no ar e esperamos que os governos municipal, estadual e federal instituam as reformas e projetos necessários para o desenvolvimento da economia e da tecnologia”.

A Deatec foi fundada em novembro de 2005. Além de uma vasta gama de benefícios oferecidos, os associados participam de cursos e eventos ampliando o networking, resultando em empresas mais fortes e ampliando a visibilidade e reconhecimento. Nesse sentido, enfatiza a importância e a necessidade da aproximação constante entre a academia e o setor produtivo. “A Associação tem exercido um papel fundamental para o desenvolvimento do ecossistema inovador no Oeste, atuando, desde sua fundação, para fomentar a ampliação de novos negócios e de inovação. Para isso, é fundamental a cooperação com as universidades, poder público e outras entidades organizadas”.

O presidente destaca que Chapecó está no mesmo nível de grandes centros. “O Oeste está em constante crescimento. Daqui saem soluções de ponta que atendem as mais distintas áreas em todo o Brasil”. Exemplo desse mercado dinâmico e que não para de crescer é a startup Healthtech Amplimed que foi escolhida pela Oxigênio Aceleradora, em 2018, para participar do 6º Ciclo de Aceleração. O programa tem por objetivo impulsionar empresas em estágios avançados. A Amplimed receberá um aporte de até R$ 500 mil, com valuation de até R$ 10 milhões, dependendo da próxima rodada de investimento. A Oxigênio é a aceleradora de startups criada pela Porto Seguro, que conta com parceria da Plug and Play Tech Center, uma das maiores aceleradoras do Vale do Silício.

Outra empresa associada à Deatec que se destaca no mercado é a Kemia Tratamento de Efluentes, vencedora do Prêmio Kurt Politzer de Tecnologia, considerado o principal prêmio da indústria química nacional. A Kemia foi vencedora na Categoria Startups com o projeto “Reatores eletrolíticos para o tratamento de efluentes industriais de aterros sanitários e esgoto”. O objetivo é desenvolver um produto/solução para tratamento de efluentes utilizando tecnologias verdes de eletro-oxidação e eletrofloculação no intuito de tornar o processo mais eficaz, ambientalmente correto, de simples operação, econômico e sustentável.

EVENTOS

Em 2018 a Deatec promoveu a Feira de Soluções Empresariais (Expen) que atraiu potenciais compradores e proporcionou conhecimento aos expositores e visitantes com uma ampla programação de palestras e oficinas. Focada em soluções empresariais, o principal objetivo da feira foi estimular a economia, o empreendedorismo e o aperfeiçoamento das empresas e profissionais, oferecendo soluções completas para todas as etapas de maturação de uma empresa, desde o planejamento de um novo negócio até a gestão e conquista de novos mercados.

A Associação também esteve presente na Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne (Mercoagro 2018), onde recebeu homenagem do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), ao lado das associadas Kemia e Hub2b.

Durante o ano passado também foi desenvolvido o Programa Excelência da Gestão (PEG), disseminado em Santa Catarina pelo Movimento Catarinense pela Excelência (Excelência SC). Por meio do programa, as empresas implantam o Modelo de Excelência em Gestão (MEG). Uma das intenções é avançar em direção a excelência da gestão e gerar valor aos clientes e acionistas, à sociedade e outras partes interessadas, contribuindo para a sustentabilidade empresarial. Participaram as empresas associadas: ATSLOG, Acessoline, Inova Soluções Tecnológicas, Interline, Interfoc, Inviolável, Messtechnik, Multisoftware, Optidata e Patrimonial.

Outra maneira de incentivar o desenvolvimento tecnológico na região é a parceria com o Núcleo de Inovação Tecnológica para a Agricultura Familiar (NITA). O Núcleo faz parte de um grupo seleto de iniciativas para aproximar tecnologia e agricultores familiares no Estado. O Banco Mundial apoia apenas oito projetos como esse no mundo e SC é o único representante da América Latina nessa lista, tornando-se referência para outros estados e países. São 38 empresas cadastradas que já fazem negócios com agricultores e empresas catarinenses, além de algumas parcerias internacionais. O cadastro das empresas pode ser feito gratuitamente no site www.nita.org.br.

INCENTIVO FISCAL

Para incentivar e fomentar ações para o desenvolvimento da inovação tecnológica e científica de Chapecó, a prefeitura instituiu o Programa Municipal de Incentivo à Ciência, Tecnologia e Inovação. Por meio do programa, é possível conceder incentivos ficais, estímulos materiais e implantação de parques e condomínios tecnológicos. A Deatec participa das discussões e estimula os associados a buscarem alternativas para o desenvolvimento empresarial. Nesse sentido, em 2018 inscreveu projetos de empresas que tiveram aprovação para incentivo fiscal, com redução do Imposto sobre Serviços (ISS). Foram aprovados cinco projetos, sendo que cada empresa recebeu incentivos fiscais que variam de acordo com o valor econômico a ser investido.

EXPRESSÃO

Com faturamento estimado de R$ 11,4 bilhões, o setor tecnológico de Santa Catarina já representa aproximadamente 5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. São 2,9 mil empresas de tecnologia da informação (TI), com cerca de 5,3 mil sócios empreendedores e mais de 47 mil funcionários, conforme pesquisa desenvolvida pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) em parceria com a Neoway. No ranking de crescimento por regiões catarinenses, o Oeste foi a segunda que mais cresceu (9,6%), atrás somente da região Serrana (11,7%).

O presidente da Deatec ressalta a expansão do setor no Oeste. O segmento movimenta universidades, empresas e o empreendedorismo com a criação de diversas startups. “Chapecó é um dos principais polos de empresas de tecnologia do Estado e é reconhecida como um dos maiores polos do Brasil de startups por média populacional”. Telöcken enfatiza que o papel da Deatec nesse processo é facilitar o acesso a uma rede de recursos que de forma isolada o micro e pequeno empresário teria dificuldades para acessar.

29/02/2008 00:00:00

Curso GxPlorer - 4º Módulo

25/02/2008 00:00:00

REUNIÃO - UNOCHAPECÓ

21/02/2008 00:00:00

Curso GxFlow - Dias 22 e 23/02

14/02/2008 00:00:00

CONSELHO FISCAL

14/02/2008 00:00:00

Convite